Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

Dica de filme - Histórias cruzadas (The help)

Imagem
Prof. Pablo Michel Magalhães Redação d'O Historiante
Não sou daqueles que acreditam que a história se repete, de forma cíclica e uniforme. Somos todos responsáveis pela sociedade que construímos, e a cada dia escrevemos a história. Dessa forma, ainda que os costumes e as tradições influenciem nosso cotidiano, nossas decisões são únicas, e contribuem para a construção do nosso presente. Para clarear: os erros que acontecem hoje, em nossa sociedade, não são naturais, ou obviamente teriam que acontecer, porque tudo se repete. Eles acontecem por uma escolha nossa, contemporâneos. Em suma, podemos e devemos dar um basta em atitudes e ações negativas, praticadas ainda hoje.

O Egito ainda não é a África do Sul de Mandela.

Imagem
Prof. Neto Almeida
Redação d'O Historiante

Você deve estar se perguntando: o que está acontecendo no Egito? Caso tenha assistido a um jornal ou visto uma revista nessa semana, talvez tenha se deparado com o governo, a população e o exército como alvo de conteúdo de jornais do mundo inteiro. Não à toa, o mundo ficou assombrado com o que estava se noticiando – estima-se que mais de 1000 mortos em uma só manifestação, que se estendeu pela última semana, possam ser registrados, e tanta violência poderá ser ainda maior, pois as inebriantes informações que chega até nós, seja pela tv ou pela internet, são resumos da real situação vivida pela população, principalmente na cidade capital, o Cairo.

Notas sobre questões culturais e sociedade de consumo.

Imagem
Prof. Lucas Adriel S. de Almeida
Redação d'O Historiante.


Era apenas o início de uma noite comum de verão e as pessoas, sentadas à porta de suas casas, aproveitavam para sentir a brisa que cortava a rua. Ao mesmo passo, observavam atentamente seus filhos que brincavam com uma bola na rua, que, àquela hora, não tinha movimento de carros. As crianças procuravam sempre algo móvel para funcionar como traves, já que um automóvel poderia chegar naquela rua a qualquer momento exigindo, ao som imponente de suas buzinas e motor, a passagem que era sua de direito. Dessa forma, as crianças usavam as sandálias ou apenas alguma marcação no giz ou telha no chão, como traves para sinalizar os gols. Alguns pais ouviam no moderno rádio de pilha o narrador empolgado de alguma emissora AM transmitir mais um jogo de futebol.

Enquanto isso, no Rio...

Enquanto isso, no Rio...

Imagem
Fotos enviadas pela Prof.ª Aline Martins, da redação d'O Historiante.


Quadro Abaporu - Tarsila do Amaral - 1928.

Imagem
Prof. Lucas Adriel S. de Almeida.
Redação d'O Historiante.



A nossa dica cultural de hoje sugere um passeio que, para melhor compreensão, merece um retorno à cidade de São Paulo no ano de 1922, mais exatamente a Semana de Arte Moderna, ocorrida no Teatro Municipal de São Paulo. Considerada o marco da introdução do modernismo no Brasil, nos possibilita uma viagem pelas obras de um grande número de artistas brasileiros. Ligados a esta semana estão grandes nomes da pintura, da música e da literatura brasileira, tanto os que participaram do evento, quanto os que por ele foram influenciados.

Estou em greve!!!

Imagem
Prof.ª Aline Martins
Redação d'O Historiante


Essa é, na verdade, uma carta desabafo aos alunos, pais, colegas e sociedade em geral com o objetivo de esclarecer os motivos dos professores do Município, do Estado e da FAETEC do Rio de Janeiro, estarem em greve, e, em especial, os meus motivos para estar em greve.
Sou professora da Rede Estadual de Educação do Rio de Janeiro há pouco mais de um ano. Esse foi um post que fiz em minha página pessoal no facebook, assim que entrei no Estado no ano passado:
"Convocada para o Estado. FELIZ!!! Mesmo completamente ciente das dificuldades que irei encontrar...FELIZ!
Infelizmente, não posso dizer que é a realização de um sonho, ou que, nas atuais condições de trabalho, seja minha vontade permanecer no Estado eternamente. Porém, enquanto lá estiver, farei o melhor que puder e lutarei por uma educação de qualidade, acreditando que a situação atual mude um dia, que a profissão seja valorizada e que tenhamos uma boa estrutura e qualidade de en…

Dica cultural - Cine Holliúdy

Imagem
Nem tão rico quantos os filmes americanos de Steven Spilberg, que reúnem produções super milionárias, mas nem por isso menos nobre, menos fantástico e fascinante. Talvez os aficionados por cinema encontrem no filme que estamos indicando hoje boas formas de repensar o cinema, e até mesmo as produções nacionais. A história deCine Holliúdyacompanha uma família no interior do Ceará nos anos 1970. Francisgleydisson (Edmilson Filho, deAs Mães de Chico Xavier), esposa (Miriam Freeland, da novelaMáscaras) e filho (Joel Gomes) saem de uma cidade pequena para tentar a sorte em outro local.
O sonhador protagonista é dono de um projetor de cinema, mas seu trabalho está arriscado pelo crescimento no número de aparelhos de televisão. Essa inovação tecnológica é o motivador da mudança de lar.

Dica Cultural - Guerra e Paz de Candido Portinari.

Imagem
Prof.ª Aline Martins Redação d'O Historiante



Em 1952 o governo brasileiro escolheu Cândido Portinari, o nome mais expressivo da pintura brasileira de então, para encomendar uma obra que seria presenteada à sede da ONU, em Nova York. Contrariando as recomendações médicas que o impediam de pintar por sintomas de intoxicação pelas tintas, Portinari aceitou o convite e trabalhou durante 4 anos nos estúdios da TV Tupi, com o apoio de Enrico Banco e Rosinha Leão, e com afinco e dedicação realizou o que ele mesmo afirmou ter sido o melhor trabalho que  já havia feito: seus dois últimos e maiores murais, Guerra e Paz (14 x 10 m). 
Para ver a imagem ampliada  http://galeriadefotos.universia.com.br/uploads/2012_07_20_22_21_430.jpg
Antes de ser enviado aos EUA, um movimento de opinião pública, e um grupo de artistas e intelectuais, apelou ao Itamaraty para que os painéis fossem expostos no Brasil antes de serem doados à ONU, dando assim a chance de o público brasileiro vê-los, pela primeira vez. …