Revoltas Populares na Idade Média

Nos finais da Idade Média, os servos, explorados pelos senhores feudais, após a devastação da Peste Negra e das Guerras (como a Guerra dos Cem Anos), não aceitavam a exploração tão passivamente.
Na Inglaterra, após a introdução de um imposto para cobrir os gastos com a Guerra dos Cem Anos, os camponeses se rebelaram e deram início a Rebelião de Tyler, em 1381. Um grupo iniciara uma marchar rumo à Londres, dominando localidades nas regiões de Kent e Essex. 
Mas antes de chegar a capital inglesa os líderes do grupo rebelde tiveram um encontro com o próprio rei, Ricardo II, e uma parte dos rebeldes aceitou as propostas reais, rendas justas e a abolição da servidão, e abandonou a investida, a outra parte do grupo foi dispersada após o assassinato do seu líder, Wat Tyler, diante do próprio rei. Após isso as propostas reais foram revogadas e os demais líderes do movimento foram perseguidos e mortos.
Outra celebre revolta foi a Jacquerie, conhecida também como a Revolta dos Jacques, que foi uma rebelião que ocorreu na França, e foi motivada pelas péssimas condições de vida dos camponeses, exploração pelos senhores feudais, em especial após a Peste Negra, e a insegurança dos camponeses com a derrota das forças francesas na Guerra dos Cem Anos. Os rebeldes destruíram mais de 150 propriedades na França, chegando a ameaçar a família real, quando a mesma se encontrava na cidade de Meaux. Em meio a rebelião surgiu o nome do principal líder do movimento, Guillaume Cale, apelidado pelos cronistas da época como Jacques Bonhomme.
 O delfim francês, Carlos II, enfrentou os rebeldes. Próximo a localidade de Clermont ouve a aproximação dos dois exércitos, momento em que Carlos II convidou Guillaume Cale para negociações, mas se tratava de uma armadilha, Guillaume Cale foi preso e executado, e seus seguidores foram massacrados.
A repressão contra o movimento não parou. A nobreza francesa criou um forte exército para exterminar o restante dos rebeldes e acreditasse que mais de 20 mil camponeses tenham sido mortos.
Depois da peste, da fome e do banditismo que já assolavam a região, a repressão da Jacquerie foi um fator adicional de agravamento do problema demográfico. Os campos férteis do Norte da França perderam ainda mais trabalhadores, o que resultou em mais fome e mais pobreza.
A Jacquerie teve consequências para todas camadas sociais da França, desde camponeses, reprimidos ainda mais pelos senhores feudais, contudo os nobres tiveram severas perdas de rendimentos. E a fragilização desta nobreza colaborou com a centralização de poder nas mãos do rei.
Lembrando que a palavra que deu título a revolta “Jacques”, refere-se a um termo pejorativo, utilizado para ridicularizar os mais pobres, com o nome Jacques Bonhomme (João Ninguém).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As Diferenças Ideológicas entre Anarquismo e Socialismo

Dica Cultural - Música e clipe Do the evolution (Pearl Jam)

O que é o Ambientalismo?