Do Caos à Esperança - O Nascimento da Cirurgia Plástica Moderna



Quando falamos na Primeira Guerra Mundial lembramos das batalhas nas trincheiras, no desenvolvimento de diversos tipos de armamentos, dos combates aéreos e navais e do grande número de feridos e mortos.

Mas no meio do desenvolvimento técnico para destruição foi desenvolvido procedimentos médicos que hoje conhecemos como cirurgia plástica.

O médico neozelandês Harold Gilles, que esteve no front das batalhas, via o esforço de um cirurgião dentista em reparar a dentição de soldados feridos por bala.


Gilles percebeu a importância de ajudar os soldados feridos, mas não somente os que possuíam danos nos dentes, mas os que sofriam mutilação de rosto. E ao retornar a Inglaterra, em 1917, solicitou as autoridades para o iniciarem, no Hospital Militar de Cambridge, o atendimento de reconstrução facial aos mutilados de guerra.


As primeiras cirurgias plásticas foram realizadas ainda em 1917, e devido ao sucesso inicial foi aberto um hospital exclusivo para esse tipo de tratamento. Harold Gilles, sem perceber, havia dado início à cirurgia plástica moderna.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livro - "A vida Verdadeira de Domingos Xavier", de José Luandino Vieira

Memória: os rostos apagados pela Ditadura Civil-Militar de 64

Educação doméstica X Educação escolar no Brasil: desafios, conflitos e perspectivas.