Dinâmica traição




Prof. Neto Almeida
Redação d'O Historiante 


Ele observava do outro lado, como quem já não acreditava naquilo que estava ouvindo. Parado, estático, imóvel. Na frente da televisão parecia que falavam só com ele, mas era com todos ao mesmo tempo. O que passava ali não era o que acontecia todos os dias na realidade das grandes cidades. Enxergava, porém não compreendia que espaço era aquele que o homem falava. Por mais que desejasse, aqueles horários políticos não correspondiam as suas expectativas.

Acorda cedo, toma o café preto e puro, pega a bolsa, corre para a estação e constata aquilo que já sabia, acaba de perder o metrô. Agora, mais alguns minutos até chegar o próximo trem abarrotado com mais uma multidão de atrasados como ele. Tempo para ler mais alguma coisa no jornal e a notícia de capa é: "Ampliação no serviço de transporte público de sua cidade". Irônico! Chega o transporte, corre apressado, acelera, empurra e entra. Mais um pouco e estará no trabalho. Ainda bem que possui um trabalho, pensa na hora. Contudo, não vai chegar só, pois junto com ele, leva dezenas de pés comprimidos e pisoteados, disputando o mesmo espaço e renegando as leis da física.

Tempos depois é cuspido. Mais por ação dos outros do que por sua própria vontade. Olha e percebe  que o atraso já é enorme e mais um dia começa igualmente ao anterior, não só para ele, mas para tantos outros.

Depois disso, volta a si e pergunta: por que continuamos a aceitar esse tipo de traição? No horário eleitoral da TV eles continuam mentindo e todos acreditam em um tempo melhor que nunca chegará. Não cumprir já se tornou tão comum que nem mais surpreende. Surpresa mesmo é quando percebe-se que a promessa está sendo cumprida.
Só podem ser identificados como indivíduos traiçoeiros, que agem com a deslealdade e brincam com a esperança, que há muito todos mantém, de que tudo um dia irá se transformar. À espera de um tempo em que as mentiras propagadas não terão mais espaço. Como a forca que matou Judas, está preparado o momento que os pérfidos serão identificados como fracassados. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livro - "A vida Verdadeira de Domingos Xavier", de José Luandino Vieira

Educação doméstica X Educação escolar no Brasil: desafios, conflitos e perspectivas.

" Todos iguais... uns mais iguais que os outros"