Livros, TV, e meus alunos "vampirizados"





Prof. Pablo Michel Magalhães
Redação d'O Historiante

Notícias do dia! Tomar um café e ler o Estadão. Nada melhor. Entre seleção brasileira e goleiro Bruno, uma  informação:

Estudantes brasileiros são os que têm menos livros em casa, aponta pesquisa.


Surpresa? Indignação? Tristeza? Bom, tudo isso e um pouco mais (quer dizer, menos a surpresa. Isso, pra mim, não é novidade.



Há tempos que observo a mesma coisa. Estamos todos cada vez mais hipnotizados pela TV, esse teatro dos vampiros, que despeja a todo instante litros e litros de propagandas e demais apelos comerciais destilados, com 90% de pura manipulação mental. E se eu e você estamos vampirizados assim, quem irá ler um conto pra nossos filhos e filhas antes de dormir? Quem vai apresentá-los o prazer de ler uma história?

E aí me vem uma outra pergunta: temos o prazer de ler? Somos leitores? Se a resposta é não, então estamos todos vampirizados, e nossas crianças vampirizar-se-ão, e também serão adultos vampirizados, e assim por diante. O ciclo se repete, sem fim. A quem interessa? Ao teatro dos vampiros, que vai reabastecer sua dispensa de sangue humano.

Mas tudo bem! O governo anda criando presídios de segurança máxima, não é? Estamos seguros.

Livros? Qual! Pra quê?!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livro - "A vida Verdadeira de Domingos Xavier", de José Luandino Vieira

Educação doméstica X Educação escolar no Brasil: desafios, conflitos e perspectivas.

Filme - A Vida é Bela.