"Trégua!", pede o Governo.

O Governo Federal pediu "trégua" de 20 dias aos professores federais que estão em greve desde o dia 17 de maio para continuar as negociações. Segundo o secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, ao final desse período, o governo assume o compromisso de resolver o acordo sobre a reestruturação da carreira, principal reivindicação dos professores.

Imagem/reprodução: Professores se reúnem em greve (educacao.uol.com.br)


A greve já atinge 55 instituições federais de ensino em todo o país. Também em busca da reestruturação de carreira, os servidores vinculados ao Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (SINASEFE) anunciaram greve geral a partir de hoje, entre docentes e técnicos. A paralisação deve atingir 40 mil servidores.

Sérgio Mendonça disse ainda que essa é uma "oportunidade ímpar" de avançar no cordo para valorização de carreira dos docentes, que vem sendo discutido desde 2010. "São 20 dias para resolver uma conversa de muito tempo. Vamos avaliar o que vai ser possível construir", garantiu.

Essa proposta desanimou os representantes dos professores. A presidente da Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior (ANDES), Marina Barbosa, classificou como "desfaçatez" a alternativa dada pelo governo. "Ele [Sérgio Mendonça] teve a desfaçatez de dizer que poderíamos, então, ter a chance de terminar o semestre". E, continuando, "Ele não pode dizer que é uma greve ilegítima ou precipitada. A gente já tinha dado trégua porque está desde agosto de 2010 dando trégua pro Governo. Por que agora temos que acreditar que, ao suspender o movimento, vamos ter uma proposta apresentável?".

Os professores reivindicam a reestruturação das carreiras dos docentes e protestam contra a falta de infraestrutura nas instituições. Segundo Marina, a categoria cobra que o Governo Federal assuma sua responsabilidade na educação.

Redação do Historiante (com informações da Agência Brasil).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livro - "A vida Verdadeira de Domingos Xavier", de José Luandino Vieira

Educação doméstica X Educação escolar no Brasil: desafios, conflitos e perspectivas.

" Todos iguais... uns mais iguais que os outros"