História do forró

   Bom dia, historiantes.



Estamos às vésperas das festas juninas e, em algumas cidades, os festejos já devem ter começado. Costumamos assimilar essa época a um estilo de dança determinado, o forró. Porém, desde quando esse ritmo é conhecido por este nome? Aqui, forneceremos algumas perspectivas e alguns endereços interessantes para visita e pesquisa.

A princípio, forró é uma corruptela de "forrobodó", que designava os locais onde aconteciam os bailes e as festividades, regadas à muita música e dança. Desde o século XVII este termo é empregado, principalmente na região que hoje é chamada Nordeste. Câmara Cascudo, folclorista e entusiasta da cultura popular, apresenta essa versão. Nessas festas, ritmos afro e indígenas eram frequentes e, não raro, mesclavam-se (claro, após longos anos de interação entre negros e indígenas no Brasil).

Do tronco musical do Baião originaram-se demais estilos, entre eles o Forró, que aos poucos tornou-se mais característico e mais dançante, sendo um ritmo obrigatório nas festas populares e, aos poucos, o nome dessa festa, o Forrobodó e, por aproximação, Forró, passou a ser o nome da música que tocava em sua ocasião. No entanto, não podemos deixar de lembrar da influência européia na composição do Forró. Por exemplo, uma de suas variações, o xote, tem um correspondente mais antigo na Alemanha, onde era conhecido como schottisch, e que foi sucesso nos bailes durante o Segundo Reinado no Brasil. Ao ser reproduzido pelas camadas mais populares, passou a ser chamado "chótis" (a pronúncia alemã é bastante complicada).

Há uma outra explicação sobre a expressão "Forró": esta teria sido derivada da expressão "For All', que significa em inglês "para todos", nome dado aos bailes populares promovidos para os operários que construíram a estrada de ferro "Great Western", empresa inglesa que explorava o transporte ferroviário nos Estados de Pernambuco, Alagoas e Paraíba.

Enfim, é extremamente difícil apontar como e quando, precisamente, o Forró nasceu, uma vez que seu nome nem sempre significou um estilo musical tal qual conhecemos hoje. Ao longo de vários anos, desde meados do século XVII, "forró" e "forrobodó" foram elementos da cultura popular que passaram a se modificar até o que temos hoje como o Forró de Luiz Gonzaga, que era rei do Baião, na verdade (sobre as peculiaridades de Baião e Forró, precisaríamos de um outro post; vou me furtar a desenvolvê-lo aqui, posteriormente retomaremos essa problemática).


Abaixo, alguns links úteis para pesquisa rápida na web (que não substituem um bom livro, lembrem disso):

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livro - "A vida Verdadeira de Domingos Xavier", de José Luandino Vieira

Educação doméstica X Educação escolar no Brasil: desafios, conflitos e perspectivas.

" Todos iguais... uns mais iguais que os outros"